sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Pássaro de fogo - Paula Fernandes

Vou falar a verdade: nunca gostei dessa música, sempre achei lenta demais e maçante, até ouvir a versão não muito glamourosa de Asas livres, na qual se canta duas vezes mais rápido (o ritmo é outro, é arrocha, isso deveria explicar bastante). Então, de posse de todo meu bom humor e boa vontade que essa musiquinha mais ou menos merece, resolvi fazer uma crítica altamente construtiva. Se você está apaixonado, comendo quiabo e cantando "Pássaro de fogo", regozige, essa é uma música pra isso.

-------------------

Sobre a Paula Fernandes.
Ela tem uma voz de locutora, coisa do passado negro certamente omitido por ela, logo, é uma contralto, e deveria ter um timbre bem grave de semi-lésbica de MPB (algo de lésbica uma cantora tem que ter pra fazer sucesso na MPB de mídia, não é verdade?). À primeira ouvida, era só uma música romântica (ela tem uma só, né?), com imitações cômicas da Sandy Leah(que não se chama mais Sandyjúnior) em alguns trechos. Fico sem entender quando vejo outdoors da Paula por aí, ela se veste como cantora sertaneja e canta música romântica. É aquele tipo de cantor que diz que cansou da mesma coisa sempre, e acertou aparentando um estilo diferente do que canta. O Daniel Dial ===== já fez isso, vestido de Exterminador do futuro e cantando forró. Mas é bonita, então merece uma chance diante desse exigente crítico musical.

-------------

Vai se entregar pra mim
Como na primeira vez
Vai delirar de amor
Sentir o meu calor
Vai me pertencer

Sou pássaro de fogo
Que canta ao seu ouvido
Vou ganhar esse jogo
Te amando feito louca
Quero seu amor bandido

Minha alma viajante
Coração independente
Por você
Corre perigo

Tou afim do teu segredo
De tirar o teu sossego
Ser bem mais
Que um amigo

Não diga que nãaaaaaaao
Não negue a vocêeeeee
Um novo amor
Uma nova paixã-ão
Diz pra mim

Tão longe do chão
Tirei os meus pés
Nas asas do sonho rumo ao meu coração
Permita sentir
Se entrega pra mi-im
Cavalga em meu corpo, óh, minha eterna paixão...

Vai se entregar pra mim.]

______________________________________________________________________________

Pra ficar mais apetecível aos fãs dessa fênix, comecemos pela análise da letra.

Vai se entregar pra mim
          Ou o interlocutor está resistindo amorosamente ou sendo sexualmente seduzido.
Como na primeira vez
          Ou seja: a primeira vez deles. Ou do interlocutor. Ou do locutor.
Vai delirar de amor
          Delirar de amor seria o quê? Sentir o toque quando a pessoa amada está longe?
Sentir o meu calor
          Hum. Veja que ela promete o céu, diz até o que o outro vai sentir.
Vai me pertencer
          Ah, possessiva. Pertencer também tem o sentido de ceder a assédio. Até agora, temos uma música extremamente voluptuosa.
Sou pássaro de fogo
          A fênix-fenixtrice? Tá explicado o calor lá de cima.
Que canta ao seu ouvido
          "E que queima o seu ouviduuuuu....."
Vou ganhar esse jogo
          Sem crueldade: o jogo referido é "Seduzir e conquistar". Nesse, ninguém perde.
Te amando feito louca
           A rima correta não seria "louco"? Como a Paula quer fazer MPB assim, no feminino? Achei que só o Chico Buarque podia. =====
Quero seu amor bandido
           Opa! Amor bandido? O rapaz é bem mais jovem que ela, e ela não pode revelar a ninguém? Ele é casado? É... O que faz desse um amor bandido? É... é foragido?
Minha alma viajante
           Agora estamos falando de viagens astrais. Veja que não é uma música despretensiosamente.
Coração independente
           Ou seja: não usa marca-passos. Falando sério: independente porque não costuma se apegar a alguém.
Por você
Corre perigo
           É, eu sei. A frase só faz sentido quando dita: "Por CAUSA DE você / Corre perigo. " O perigo não é de parar, mas de sofrer de amor. Amores medrosos!
Tou afim do teu segredo
           Algúem lembra daquela outra que diz "revelar os segredos que estão por trás / Da sua roupa"? Se não, o nome é "Big bang do amor", a banda é Moleca 100 vergonha, o CD é volume 9 e o link é este. =====
De tirar o teu sossego
           Sossego seria a normalidade física e psico-afetiva. Tirar o sossego pode ser levar a um estado de excitação física, sexual ou psicológica. Quem já se apaixonou sabe o quando é dessassossegador pensar noutrem ao trabalhar, por exemplo.
Ser bem mais
Que um amigo
           Ou seja: um "amigo íntimo"? Ou um namorado? Existem várias formas de ser mais que amigo... Retifico o trecho onde critiquei a frase "te amando feito louca": é feito louco mesmo. Também, com essa MPB de dois gêneros!
Não diga que nãaaaaaaao
           Que não quer? Tá bom... venha pelada com uma cerveja na mão e não digo que não. Ah, o locutor é um homem. Use ferormônios artificiais========= e ela não dirá.
Não negue a vocêeeeee
           Ou seja: não negue algo bom. Você merece... estar comigo.
Um novo amor
Uma nova paixã-ão
           Espera. Por o novo amor e/ou a nova paixão tem que ser a Paula travestido de locutor masculino?
Diz pra mim
           Tenho nada pra dizer não.
Tão longe do chão
Tirei os meus pés
           Ué... é isso o que EU devo dizer pra você, ou VOCÊ está me dizendo isso? Tirar os pés do chão quer dizer arriscar-se sentimentalmente.
Nas asa do sonho rumo ao meu coração
           Eu nem tenho como comentar esse verso, já que não entendi patavinas nem chongas.======
Permita sentir
           Sentir no sentido semi-figurado e sentimental ou no sentido físico e específico? Meus pais não deixam! Se eles te pegam dizendo essas coisas, Paula!
Se entrega pra mi-im
           Era isso o que você queria desde o começo, não é?
Cavalga em meu corpo, óh, minha eterna paixão...
           Hum... cavalgar, é? Ui. Agora ficou mais claro O QUÊ você quer e como você quer. Ou de repente é apenas uma cantora country fazendo referência a longas caminhadas a cavalo no fim da tarde. E depois, "cavalga em meu corpo" é o quê mesmo? É uma cavala mesmo!
Vai se entregar pra mim.
           Olha... você afirmou que vou, então não posso dizer que sim nem que não. Você é vidente e está dizendo que vou. Se você é uma pessoa que confia no seu taco, peça "pássaro de fogo", cavalgando ou não, e ofereça pra aquela pessoa especial, ligando pr'a gente e concorrendo e diversos prêmios. E agora vamos à dez mais da semana, com Lady Gaga em terceiro lugar com... Alexandre? ===========
______________________________________________________________________________
Musicalmente essa música não tem nada de surpreendente, apenas alguns elementos mais e outros menos agradáveis. A voz inicia antes de qualquer instrumento, revelando uma afinação que só pode ser comprovada no primeiro acorde do violão, soando em cima do primeiro "mim". "vai se entregar pra mim" é uma frase compacta, funciona como uma semi-frase musical, é uma pergunta. "Como na primeira vez" seria sua resposta, de mesmo tamanho e duração. "Vou ganhar esse jogo" é uma meia-semi-frase, então. "Te amando feito louco" não é uma meia-semi-frase resposta, mas um acréscimo à anterior. "Vai me pertencer" é sua resposta. Note que são duas perguntas e apenas uma resposta, e se segue um silêncio, dando a sensação de que ainda deveríamos ter uma quarta meia-semi-frase pra completar a estrofe, o que não acontece. E pra resolver isso, só apelando e admitindo que entre as frases "Vai se entregar pra mim" e "Como na primeira vez" há uma semi/frase omitida, e por isso aquele silêncio. Assim teríamos uma estrofe de tamanho quadrado (uma quadratura):


Vai se entregar pra mim
===Semi/Frase omitida...
Como na primeira vez
====Outra omissão [4 versos]

Vai delirar de amor
Sentir o meu calor
Vai me pertencer
====verso final omitido[4 versos] [estrofe de 8 versos=quadratura]


Mas ocorrem as omissões, por tanto, temos uma impressão de estrofes incompletas, o que atrai a atenção para o diferente da música. Temos três partes musicais, a primeira (recitante) já foi apresentada e se repete na segunda estrofe. A segunda, pré-refrão, é


Minha alma viajante
Coração independente
Por você[frase curta que dá a impressão de que sua metade foi omitida]
Corre perigo[a mesma coisa]


Se seguíssemos com as frases de mesmo tamanho, teríamos quatro versos perfeitos, mas as duas últimas, aqui, aparecem com metade da duração das anteriores. Temos então uma frase, mais uma, mais meia, mais meia; igual a quanto? Isso mesmo! Três frases musicais (especialmente do ponto de vista do significado). Por isso é tão comum ver essa estrofe estar dividida não em quatro, mas em três partes, assim:


Minha alma viajante
Coração independente
Por você corre perigo

Na terceira parte da música (refrão), temos uma divisão interessante. O refrão começa mais alto que todo o resto ("Não diga que nãaaaao"), mas o alongamento do "ão" tanto dá enfâse quanto deixa a frase lenta demais. Então, na variação do refrão, temos frases bem rápidas, gerando constraste: "Tão longe do chão / Tirei os méus pés / nas asas [...]". Na última frase do refrão: "[...] ó, minha eterna paixão", ainda fica uma pequena sensação de que não acabou tudo, e isso é resolvido brilhantemente de duas formas, ambas com a frase "Vai se entregar pra mim":

1) No fim do primeiro refrão, a frase "Vai se entregar pra mim" nos conduz ao início da segunda parte (repetição da primeira, na verdade) da música.

2) No fim do segundo refrão, a frase "Vai se entregar pra mim" finaliza a música.

Isso poderia ser melhor explorado com outras frases, como fiz na minha música "Jogo de máscaras", mas esse é um assunto para outro link.=====

Minha análise da Fênix (sem ser música) está em:
http://analisedetudo.blogspot.com.br/2012/04/analise-da-fenix.html

2 comentários:

  1. Muito boa interpretação, parabéns! Só faltou mencionar que a fênix representa uma Deusa egípicia, mas gostei mesmo de sua interpretação, abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  2. Também gostei muito da análise, analise também "Jeito de mato"que considero muito bonita!

    ResponderExcluir